quinta-feira, 26 de junho de 2014

[Resenha]: O Prisioneiro do céu - Carlos Ruiz Zafón

Olá leitores, o livro resenhado é "O Prisioneiro do Céu" terceiro volume da série "O Cemitério dos Livros Esquecidos" do autor Carlos Ruiz Zafón.

Confira:



Editora: Suma de letras
Ano de lançamento: 2012
Número de páginas: 250
Avaliação: ♥ ♥ ♥   


Sinopse:
Barcelona, 1957. Daniel Sempere e seu amigo Fermín, os heróis de A sombra do vento, estão de volta à aventura para enfrentar o maior desafio de suas vidas. Já se passa um ano do casamento de Daniel e Bea. Eles agora têm um filho, Julián, e vivem com o pai de Daniel em um apartamento em cima da livraria Sempere e Filhos. Fermín ainda trabalha com eles e está ocupado com os preparativos para seu casamento com Bernarda no ano-novo. No entanto, algo parece incomodá-lo profundamente. Quando tudo começava a dar certo para eles, um personagem inquietante visita a livraria de Sempere em uma manhã em que Daniel está sozinho na loja. O homem misterioso entra e mostra interesse por um dos itens mais valiosos dos Sempere, uma edição ilustrada de O conde de Montecristo que é mantida trancada sob uma cúpula de vidro. O livro é caríssimo, e o homem parece não ter grande interesse por literatura; mesmo assim, demonstra querer comprá-lo a qualquer custo. O mistério se torna ainda maior depois que o homem sai da loja, deixando no livro a seguinte dedicatória: "Para Fermín Romero de Torres, que retornou de entre os mortos e tem a chave do futuro". Esta visita é apenas o ponto de partida de uma história de aprisionamento, traição e do retorno de um adversário mortal. Daniel e Fermín terão que compreender o que ocorre diante da ameaça da revelação de um terrível segredo que permanecia enterrado há duas décadas no fundo da memória da cidade. Ao descobrir a verdade, Daniel compreenderá que o destino o arrasta na direção de um confronto inevitável com a maior das sombras: aquela que cresce dentro dele. Transbordando de intriga e emoção, O prisioneiro do céu é um romance em que as narrativas de A sombra do vento e O jogo do anjo convergem e levam o leitor à resolução do enigma que se esconde no coração do Cemitério dos Livros Esquecidos.


Quando eu comprei esse livro pensei realmente se o segundo volume e não o terceiro, porém quando fui ler tive uma maravilhosa surpresa! O autor diz na primeira página do  livro que a sua série não possui um sequência definida, ou seja, eu poderia ler esse sem ter lido O Jogo do anjo que seria no caso o segundo volume.

O autor escreve com uma fineza e maestria que eu admiro hoje em dia, pois parece que ele é realmente do seculo vinte, tempo em que se passa a narrativa; assim nos leva mais fundo nessa atmosfera antiga/ vintage. O romance te envolve em varias tramas com mistérios que vão se solucionando e se ligando entre si, quando você pensa que o autor se perdeu em meio aos anos e personagens profundo, ele interliga tudo de uma forma muito bela.

A historia me pegou desde o primeiro volume A sombra do vento, e não foi diferente em o prisioneiro de céu, esse mundo de amantes de livros e livraria é o meu mundo isso me atraí e me fasiana muito no livro. Onde o personagem principal, Daniel é filho de um dono de livraria a Sempere e filhos. Mas o foco desse livro é o passado do personagem Fermín amigo de Daniel que nos foi apresentado no primeiro volume.

Fermín teve um passado bem conturbado e triste,onde ele passou a maior parte do tempo em uma cadeia, a qual era maltratado. Porem em meio a esse ambiente ruim ele faz vários amigos e consegue fugir assim a trama volta aos dias atuas ou seja a vida de Daniel, então o passado de Fermín se une ao presente e ao futuro de Daniel Sempere. Revelando o real motivo da morte de sua mãe.

A capa é muito linda, mas eu não consegui liga-lá a hístoria do livro, talvez eu esteva com um bloqueio interpretativo (  sera que isso existe kkkkK). A letra é um pouco pequena mas nada que atrapalhe a leitura e flui muito bem eu li o livro e um dia!

Mesmo não tento uma sequência eu aconselho que se leia primeiro A sombra do vento pois ele é o começo de toda a trama, sem ele o leitor fica perdido em meio os personagens e acontecimentos.

Eu estou fascinada com esse autor ele escreve muito bem...um dos melhores autores que eu li até agora! Quero ler  todos os livros dele!!!

Então eu super recomendo essa série e o autor, eu estou amando embarcar nessa viagem em meio ao Cemitério dos livros esquecidos <3