terça-feira, 26 de janeiro de 2016

[Resenha]: A Vidente - Hannah Howell

Olá leitores, a resenha de hoje é do romance histórico A vidente da autora Hannah Howell.

Confira:


A Vidente

Editora: Lua de papel.
Ano de lançamento2010
Numero de páginas: 224
Minha Avaliação: ♥ ♥ ♥  


Sinopse:
Estamos no século XVIII, na Inglaterra georgiana. Como todas as gerações de sua família, Chloe Wherlocke possui habilidades especiais, e o seu dom é enxergar além da visão física. Em 1785 ela prevê a morte de uma mulher que acabara de dar à luz e toda uma trama para atender a motivos escusos. Ao encontrar uma criança abandonada ao lado do corpo da mãe, ela salva o bebê e o cria escondido do mundo. Fazia isso por amor, mas talvez houvesse neste gesto alguma força do destino… Com o passar dos anos, Chloe descobre que o encontro com a criança não havia sido uma simples coincidência e nota, pouco a pouco, um desenrolar de acontecimentos que envolviam todos os membros de sua família, num jogo de traições, mentiras e assassinatos. Consciente de tudo, ela precisa ser rápida para salvar a vida do pai do menino, o conde Julian Kenwood, e avisá-lo que o filho não morreu. Mas, ao se aproximar da família Kenwood, Chloe percebe seu sentimento de proteção por Julian se transformar enquanto a cada momento tudo fica mais perigoso.

Em "A vidente" conhecemos Chloe Wherlocke, ela possui o dom de ter visões sobre o futuro e também consegue persentir quando algo ruim irá acontecer. Esse dom faz com que seu destino cruze com o do lorde Julian. Tudo começa ela prevê que infelizmente o bebê que a irmã está esperando não sobreviverá, pois ela estava muito debilitada pela perda de seu amado marido meses antes. 
Enquanto isso estão tramando para que Lorde Kenwood não tenha um primogênito homem, sua esposa está grávida, mas não quer o filho. Após o nascimento do menino, ela pede que dois funcionários, façam a troca dos bebês, pegando o sobrinho morto de Chloe e deixando o bebê Kenwood para morrer com a mãe moribunda.
Ao fazer isso, eles acham que o bebê Kenwood morrerá nas péssimas condições que foi deixado, só que não contavam com o dom de Chloe, assim ela se esconde na casa da irmã, cuidando do bebê e de sua irmã que logo falece.
Dessa forma ela e seu primo se cuidam para que Julian não seja morto, pois há um plano para que ele seja assassinado e sua fortuna seja tomada.

Confesso que eu esperava um romance fantasístico, e o que o livro me deu foi um romance histórico com poucas pitadas de sobrenatural, isso me decepcionou muito e por isso os pouco corações que eu dei ao livro.
A escrita da autora é boa, mas a leitura não fluiu de maneira alguma, um livro super fino mas com letras super pequenas acabei demorando 10 dias para terminar a leitura. Os personagens são bem construídos, porém a trama é bem fraca e previsível.
capa é muito bonita, a diagramação é muito boa mas como eu já mencionei as letras são extremamente pequenas o que deixou a leitura mais cansativa ainda, as abas tem uma fitinha azul que serve para fechar o livro e é um charme.
Tive a impressão de que a autora tinha em mente escrever um livro de suspense, mas não deu muito certo porque logo no inicio da leitura descobrimos que são os vilões e quem são os mocinhos. Porém o romance entre a Chloe e o Julian é bem fofo de se acompanhar.
Esse livro me lembrou muito os romances de banca que sinceramente não me agradam. Espero que o segundo volume melhore, pois eu comprei os quatro livros da série na bienal de SP :/ .
Pesando na balança o livro é bom, tem uma trama fraca e previsível com um final super clichê, porém os personagens são cativantes e corajosos, eu não sou fã de romances históricos mas se você curte um romance apimentado com um toque de aventura você vai amar esse livro.
"A Vidente" é o primeiro livro da série sobre a família Wherlocke e seus dons.  "A Sensitiva" é o segundo livro da série.