sábado, 9 de abril de 2016

[Lançamentos]: Grupo Editorial Autêntica - Abril




Olá leitores, confira os lançamentos para o mês de Abril do Grupo Editorial Autêntica, esse mês está recheado de lançamentos ótimos.


Confira:

Gutenberg:

Click - David Nives

Sinopse:

Abandonar o barco antes de um grande fiasco, ou continuar as filmagens com os recursos que tinha e produzir o que poderia ser a maior chacota cinematográfica de todos os tempos? Trabalhando contra o tempo, com um orçamento apertado e com um projeto de tubarão branco robótico que se parecia com um grande marshmallow molhado, o então jovem diretor Steven Spielberg se viu diante de um possível fracasso. Mas, ao decidir que não se focaria nos problemas, ele criou Tubarão, uma obra-prima imortal do cinema, vencedora de três Oscar. Nenhum professor prezava as ideias notáveis e as perspectivas totalmente originais que um aluno problemático era capaz de produzir, pois se admitisse que aquele garoto chamado John Lennon era brilhante e uma grande promessa, teria de reconhecer que ele podia ter mais a lhe ensinar do que o contrário. Clint Eastwood dirigiu diferentes atores, como Gene Hackman, Sean Penn, Tim Robbins, Morgan Freeman e Hilary Swank. Como ele extraiu de todos eles atuações vencedoras do Oscar? Com uma narrativa simples e prática, David Niven desvenda a fórmula infalível para se resolver qualquer problema e nos mostra a importância de deixar para trás posturas e comportamentos que nos condicionam a pensar e agir sempre do mesmo modo ineficiente. Após ler Click, você começará a pensar fora da caixa e vai se juntar a Albert Einstein, Clint Eastwood, Warren Buffett e Steven Spielberg no ilustre time de pessoas que encontraram soluções extraordinárias para problemas cotidianos.


Faíscas Verbais - Márcio Bueno
Sinopse:
Ler esse livro é se deparar com uma surpresa em cada tópico; é conhecer a capacidade que alguns indivíduos têm de vencer uma discussão pelo brilho da intervenção, mesmo quando lançam mão de argumentos claramente improcedentes; é admirar a rapidez vertiginosa com que a mente humana consegue engendrar verdadeiras preciosidades; é, enfim, assistir ao desempenho dos Usain Bolts do raciocínio. O autor, Márcio Bueno, jornalista apaixonado pelas palavras – tem dois livros publicados na área da etimologia, pesquisou durante anos sobre a produção dos que têm essa habilidade para, de bate-pronto, serem capazes de organizar o pensamento e as palavras, compondo frases magistrais. Tomando conhecimento do que muitos figurantes deste livro produzem nesse campo, chega-se à conclusão, segundo o autor, de que “são capazes de dar laço no vento, nó em pingo d‘água e, se cair um raio, antes de escaparem ilesos ainda aproveitam a oportunidade para acender o cigarro”. Neste trabalho, é possível constatar que essa capacidade de surpreender, de impactar com as palavras, independe do grau de escolarização. Indivíduos que nunca tiveram a oportunidade de avançar na educação formal destacam-se como se fossem verdadeiros doutores. Alguns exemplos: Dadá Maravilha, Romário e Tim Maia. Os personagens estão agrupados por atividades e as tiradas, por personagens. Em relação a alguns, há uma introdução, uma breve biografia e, em seguida, suas faíscas verbais. Se o leitor quiser saber em quais páginas um determinado indivíduo aparece, sendo o ator principal ou não, basta consultar o Índice Onomástico. A clareza e a elegância são traços marcantes do texto do autor, jornalista e escritor experiente. De forma agradável, mas respeitando o protagonismo de quem tem que brilhar, que são os personagens, Márcio Bueno situa os episódios, mostra em que circunstâncias foram geradas as frases surpreendentes, impactantes. Quem mais se beneficia desse método, sem dúvida alguma, é o leitor.



Nemo:


Entre umas e outras - Julia Wertz 

Sinopse: Nesta inebriante graphic novel autobiográfica, Julia Wertz documenta o ano em que decidiu ir embora de São Francisco, sua cidade natal, para ganhar as ruas desconhecidas de Nova York. Mas não se engane: esta não é aquela história manjada de redenção da jovem que supera todas as adversidades ou bobagens desse tipo. É um livro pra lá de engraçado – às vezes incisivo, é verdade –, repleto de ilustrações divertidas, de um humor ácido e de muita autodepreciação. De quadrinho em quadrinho, Wertz passa por quatro apartamentos toscos, sete empregos sofríveis, problemas familiares, viagens fracassadas e uma infinidade de garrafas de uísque.


Autentica:

O Circuito dos Afetos. Corpos Políticos, Desamparo e o Fim do Indivíduo - Vladimir Safatle

Sinopse:
O circuito dos afetos gostaria de fornecer a filosofia necessária para uma teoria política da transformação. Transformações políticas efetivas não são apenas modificações nos modelos de circulação de bens e de distribuição de riquezas. São modificações na estrutura dos sujeitos, em seus modos de determinação, nos regimes de suas economias psíquicas e nas dinâmicas de seus vínculos sociais. Pois uma transformação política não muda apenas o circuito dos bens. Modifica também o circuito de afetos que produzem corpos políticos, individuais e coletivos. Por isso, se quisermos ver a força de transformação de acontecimentos que começam novamente a se fazer sentir, é necessário que nos deixemos afetar pelo que pode instaurar novas corporeidades e formas de ser.




Inventamos ou Erramos - Simón Rodríguez

Sinopse:
No Brasil, Simón Rodríguez é um ilustre desconhecido. Suas obras não foram traduzidas para o português e têm sido muito pouco lidas nestas terras. Em certo sentido, não parece um dado menos importante que, nas paragens de Paulo Freire, Simón Rodríguez – que deu um sustento filosófico notável à educação popular no século XIX e talvez seja o primeiro idealizador e realizador de uma escola popular de verdade, absoluta, sem condições - quase não tenha sido lido no Brasil. Acreditamos que é necessário impulsionar essa leitura e confiamos que a tradução da antologia que apresentamos aqui seja um dos primeiros passos de um caminho muito mais extenso.


Vocabulário de Foucault - Edgardo Castro

Sinopse:
Michel Foucault é um dos pensadores franceses contemporâneos mais potentes, não apenas pela sua produção teórica, mas, sobretudo, pelo seu modo de conceber e afirmar uma posição para o intelectual. Nesse sentido, Foucault faz do pensamento uma prática ativa de problematizar as questões do seu tempo. Poucos escritos sobre Foucault merecem tanto o nome de “caixa de ferramentas” como este livro de Edgardo Castro. Produto de um rigoroso e exaustivo estudo, não hesitamos em afirmar que se trata de um instrumento de trabalho precioso, fundamental, utilíssimo para os interessados em pensar com o filósofo e a partir dele. Com efeito, o leitor tem em mão um sofisticado mapa de suas principais temáticas e questões. Cada verbete não apenas “faz referência a onde, nos escritos de Foucault, aparece cada termo, mas quer, ademais, oferecer uma indicação (às vezes sucinta, às vezes extensa) de seus usos e contextos”. Algo assim como o mais completo “motor de busca” para visitar os caminhos de seu pensamento.